CRÉDITO PARA ESTUDANTE: saiba como obter um empréstimo para estudantes

O Brasil vem ganhando cada vez mais estudantes de nível universitário, fator muito positivo para o país. Grande parte destes estudantes recorre a instituições privadas que oferecem diversas formas de pagamento. A Classe C está em ascensão e pagar as mensalidades do ensino superior faz parte agora do seu planejamento.

Mesmo as instituições que oferecem cursos mais baratos têm mensalidade que não são tão baixas, e conforme os anos da graduação passam o valor da mensalidade aumenta e o salário dos estudantes ou dos pais nem sempre acompanham. Tanto para quem deseja terminar o curso quanto para quem deseja ingressar na faculdade e ainda não tem o valor completo existem os financiamentos estudantis. Este tipo de empréstimo para universitário é viabilizado por instituições financeiras ou programas do governo e pagam parte do ensino do estudante, que depois de formado precisa pagar as parcelas para a instituição bancária.

Atenção ao crédito universitário

Muitos estudantes empolgados com a chance de possuir o ensino superior não ficam atentos a cláusulas de contrato e taxas de juros desta modalidade de empréstimo estudantil. É preciso conhecer todas as condições de pagamento, parcelas, taxas de juros e quais programas de financiamento e bolsa a universidade possui. Nem todo banco ou financeira tem convênio com algumas faculdades.

O financiamento estudantil funcionada da seguinte maneira: o estudante procura a universidade e verifica com que instituição financeira ela possui convênio e com quais programas. O banco contratado pelo estudante passa a pagar uma porcentagem ou de forma integral as mensalidades. Ao terminar a faculdade ele precisa pagar o valor que foi financiado para a instituição bancária. Não existe uma restrição de alunos que podem solicitar o crédito estudantil, basta verificar quais programas a universidade possui.

Tipos de financiamento universitário

O FIES crédito estudantil é o programa de financiamento da faculdade mais conhecido e feito pelos estudantes. O FIES(Fundo de Financiamento do Ensino Superior) é um programa do governo Federal em parceria com a Caixa Economia e Banco do Brasil, um dos seus maiores atrativos são as taxas de juros baixas e ser aceito na maioria das universidades.

O prazo de pagamento é até quase três vezes o período do curso (se for um curso de 4 anos o prazo de pagamento pode chegar a 10 anos), e período de carência de 18 meses após a formação do estudante. Ou seja, o aluno começa a pagar o Fies apenas depois de formado e em um prazo de 18 meses segundo o novo contrato. Para contratação basta ir até a instituição de ensino entrar com o pedido e fechar o contrato na instituição financeira (caixa ou Banco do Brasil).

É preciso comprovar renda e nos casos em que a mensalidade não consome mais do que 20% da renda bruta familiar não é preciso fiador. É preciso já estar matriculado na universidade para solicitar o Fies.

Mais informações podem ser encontradas no site http://sisfiesportal.mec.gov.br/.

Empréstimo estudantil com instituições privadas

Ainda na linha de financiamentos estudantil está o “crédito PRAVALER”, da Ideal Invest instituição que tem como público alvo os universitários. Este crédito faculdade pode ser feito nas instituições de ensino que possuam convênio e pode ser solicitado tanto por estudantes que já tenham ingressado na universidade quanto quem está ingressando. O prazo para pagamento é o dobro do período de curso, por exemplo, para um curso de 4 anos o prazo é de 8 anos. O estudante pode escolher entre renovar a cada semestre ou cancelar, os juros são de 1,89% ao mês podendo variar.

Outra forma de fazer financiamento estudantil é instituições financeiras privadas onde não que ela possua convênio com a universidade. No Banco do Brasil os correntistas contam com o BB Estudantil, que possui uma linha bem similar ao do fies. No Itaú os juros são de 6% a 8% ao ano e o prazo de pagamento é de no máximo o dobro do período de duração do curso, e a instituição de ensino tenha convênio com o pago. No Bradesco o empréstimo estudantil funciona por meio de CDC (Crédito direto ao Consumidor), o estudante recebe o dinheiro em conta e depois precisa administrar por si só na aplicação das mensalidades.


Comente »