Empréstimo com imóvel de garantia: entenda como funciona

O empréstimo com imóvel de garantia é um tipo de empréstimo que possui taxas mais sedutoras do que os demais apresentados ao consumidor. Isto acontece porque o empréstimo com garantia de imóvel apresenta uma garantia maior ao credor, já que ele possui um bem em mãos que pode ser utilizado para cobrir quaisquer dívidas, minimizando assim os riscos para quem concede o crédito.

Como funciona o Empréstimo com garantia de imóvel

Os consumidores interessados em fazer um empréstimo pessoal com garantia de imóvel devem oferecer ao credor ou instituição o seu imóvel próprio como garantia. Com isso, o dinheiro liberado a estes serve, em geral, para pagar o financiamento da casa própria ou usado para outros fins.

O valor máximo de financiamento do imóvel para que o crédito com garantia de imóvel seja aprovado pela instituição é de 70%. Este valor é decido de acordo com o valor do bem no mercado imobiliário.

Empréstimo com imóvel de garantia

Onde conseguir crédito com imóvel de garantia

O empréstimo pessoal com garantia de imóvel normalmente é oferecido pelos bancos brasileiros. Entre eles estão o Banco do Brasil, Banco Santander, Bradesco Prime, Caixa e HSBC. Além disso, as instituições BM Sua Casa e BV Financeira também oferecem empréstimos.

Em cada um dos bancos e instituições as condições e taxas podem sofrer modificações. Como apresentadas a seguir.

Banco Santander

O consumidor deve apresentar um imóvel quitado e livre de ônus como garantia para contratar valores de R$ 30 mil a R$ 500 mil. O empréstimo financeiro deve ser pago em no máximo quinze anos.

As taxas de juros da instituição são de 1,53% e o indivíduo deve possuir uma renda bruta mínima de mil reais. Sendo que com o financiamento aprovado apenas 30% a 35% da renda pode ser comprometida com o empréstimo.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil oferece empréstimo pessoal com garantia de imóvel com taxas de juros de 1,45% ao mês. O crédito concedido a clientes que desejam utilizar seu imóvel residencial, urbano e quitado, como garantia da operação.

O valor máximo que pode ser financiado varia entre R$ 20 mil a R$ 5 milhões. Sendo que este deve corresponder a 60% do valor do imóvel oferecido pelo cliente.

Caixa

A Caixa Econômica Federal oferece o empréstimo com taxas de juros de 0,98% a 1,48% ao mês, mais Taxa Referencial (TR). Sendo que estes valores dependem do tempo de financiamento. Este último pode ser feito em até trinta anos.

Além disso, a instituição financia até 70% do valor do imóvel oferecido pelo consumidor. Sendo que o bem deve custar a partir de R$ 30 mil reais.

Bradesco

O Bradesco oferece taxas de juros a partir de 1,52% ao mês, mais CDI sobre o valor. O prazo para pagar o financiamento é de no máximo dez anos. Sendo que o valor máximo é de 70% do valor do imóvel oferecido pelo indivíduo.

HSBC

Para quem for ao banco HSBC a procura de empréstimos com imóvel de garantia vai encontrar taxas de juros mensais de 1,49%. Sendo que o valor do financiamento é de no máximo 50% sobre o valor da avaliação do imóvel. Além disso, as parcelas do empréstimo podem ser de no máximo R$ 500 mil.

BV Financeira

Na BV Financeira o indivíduo consegue financiar até 60% do valor do imóvel ofertado a empresa. Sendo o pagamento efetuado em até 72 meses e as parcelas do empréstimo de no máximo R$ 30 mil.

BM Sua Casa

A BM Sua Casa oferece taxas de juros de 1% ao mês com monetária pelo IGP-M. Com isso, o pagamento tem que feito em até trinta anos. E o financiamento é de 60% do valor do imóvel.

Taxas cobradas em empréstimos com imóvel de garantia

As taxas cobradas nos empréstimos com imóvel de garantia variam de acordo com a instituição. No entanto, elas normalmente variam entre 0,98% a 1,53% ao mês. Sendo que algumas das taxas podem sofrer alterações de acordo com a correção monetária.

Requisitos para fazer um empréstimo com imóvel de garantia

Os consumidores que desejam conseguir empréstimos com imóvel de garantia devem preencher os seguintes requisitos: possuir um imóvel próprio, ter idade mínima de 18 anos; não possuir impedimentos e restrições nas principais bases públicas, como, por exemplo, SERASA, SPC, entre outras; além de outros itens impostos por cada instituição.

Riscos em caso de não pagamento

Os riscos em casa de não pagamento das parcelas ou até mesmo do valor total do imóvel como garantia de empréstimo é de perda de parte do imóvel ou tê-lo leiloado pela instituição.


Comente »