Empréstimo Consignado para quem precisa de dinheiro urgente

Pessoas que se desorganizam com as finanças e acabam gastando mais do que o salário permite não são difíceis de encontrar. Quem nunca se viu em uma encruzilhada com as contas do cartão de crédito, ou dívidas que apenas aumentam e quando você olha não sabe por onde começar a pagar. Além das dívidas que acabam se acumulando alguns imprevistos podem acontecer. Um reparo urgente na casa que não pode esperar, algum imprevisto que levou você a ganhar uma conta no hospital. São situações das quais não estamos livres.

Se acontecer um caso de emergência e as suas contas não estão em ordem o seu primeiro pensamento é: preciso de dinheiro urgente. É então que aparecem as instituições financeiras e bancos que oferecem o empréstimo pessoal com a possibilidade de liberação rápida do dinheiro. O empréstimo consignado é uma modalidade de crédito que funciona de forma rápida e segura. Além da liberação rápida do valor que você necessita esta é uma das transações com as menores tarifas no mercado.

Empréstimo consignado: boa opção para quem precisa de dinheiro rápido

Esta prática está concentrada principalmente nas instituições financeiras do setor público. Este é um empréstimo que consiste em descontar as parcelas a serem pagas diretamente da folha de pagamento dos servidores públicos, e no caso dos aposentados têm o empréstimo descontando nos benefícios que recebem.

Esta modalidade de empréstimo pessoal chama atenção das pessoas por ter taxas de juros mais baixas e pela facilidade de descontar diretamente do pagamento. O empréstimo com desconto em folha como é conhecido também, é facilmente liberado pelos bancos e o valor é debitado na hora. Isso porque a cobrança é praticamente automática e a responsabilidade é da empresa empregadora, do sindicato ou do órgão do governo. Algumas empresas privadas também vêm fazendo parcerias com os bancos para liberar o empréstimo consignado a seus funcionários.

Isso também possibilita que o empréstimo seja concedido a pessoas com restrição no nome (registro no SPC ou Serasa). Este empréstimo para servidores públicos, aposentados, pensionistas, forças armadas, funcionários privados, é menos burocrático e seus juros são baixos, variando de 1,5% a 3,5% dependendo da instituição financeira. Por isso pode ser mais vantajoso.

Regras gerais para Empréstimo Consignado

Entre as principais instituições financeiras que realizam esta modalidade de empréstimo estão: Banco BMG, BV Financeira, Banco do Brasil, Banco Intermedium, Itaú, Caixa Econômica Federal, Santander e Bradesco. Para contratação do aposentando ou pensionista do INSS basta levar sua documentação (CPC, RG, comprovante de residência), e não é preciso ter conta corrente. Os correntistas possuem mais vantagens no banco em que possuem conta.

Esta linha de crédito consignado é possível comprometer até 30% do salário liquido mensal nas prestações. Pensionistas do INSS estão isentos da TAC – Tarifa de Abertura Crédito. A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) determina algumas regras para este tipo de empréstimo que deve ser observado na hora da contratação. Começando pelo fato de que a contratação não pode ser feita por telefone, apenas na agência, e não pode ser cobrado a TAC (Tarifa de Abertura de Crédito). No site www.previdencia.gov.br é possível verificar que bancos estão credenciados no INSS antes da contratação.

A mensalidade não pode passar dos 30% do salário ou benefício líquido, e o prazo máximo de pagamento é 60 meses. No caso dos pensionistas do INSS a taxa máxima estabelecida já deve estar inclusa em todos os custos da operação, o mesmo vale para o cartão consignado. Os bancos e instituições financeiras são obrigados a emitir, em 48 horas, boleto ou documento de pagamento detalhado quando o beneficiário desejar pagar antecipadamente todo o empréstimo.

O limite mensal do empréstimo não pode ultrapassar o equivalente a duas vezes o valor do salário ou benefício do segurado, e a parcela não pode ser maior do que 10% do benefício líquido. No caso do cartão não pode haver emissão ou aumento do limite sem a solicitação do consumidor, e as taxas cobradas podem ser parceladas em até três vezes. É proibida a cobrança de taxa de manutenção ou anuidade.


Comente »