EMPRÉSTIMO PARA APOSENTADOS: saiba como fazer

Crédito para aposentados tem juros menores

A oferta de crédito fácil e rápido, sem consulta ao SPC, sem comprovação de renda, parece uma insanidade do mercado financeiro.

Como isso é possível? Quem garante o pagamento às instituições que praticam esse tipo de negociação?

Por mais insano que pareça, ninguém está jogando dinheiro fora. Regras bem estabelecidas garantem que cada prestação será paga, com lucros para o sistema financeiro.

Empréstimo consignado para aposentados

Os tipos de crédito mais freqüentes anunciados pelo mercado são os empréstimos consignados. Nessa negociação, feita entre as instituições financeiras e os clientes, por meio de um convênio com os empregadores, as parcelas do empréstimo são descontadas diretamente na folha de pagamento (por isto esta modalidade de empréstimo também é conhecida como ’empréstimo com desconto em folha’).

Com isso, os bancos não correm risco de não receber o pagamento, o que reduz significativamente os juros e demais taxas. Geralmente esse empréstimo é feito para servidores públicos, pensionistas, aposentados do INSS e empregados estáveis de grandes empresas.

Os aposentados, apesar de receberem normalmente salário menor que os profissionais ativos, estão livres de riscos, pois sua renda é fixa e vitalícia. Por isso, são muito visados pelas instituições financeiras para a concessão de empréstimos consignados. A Caixa Econômica Federal é um dos bancos que mais oferece esse tipo de empréstimo, diretamente ou por meio de seus parceiros.

No segmento dos bancos privados, o Banco BMG é pioneiro no nicho de mercado dos empréstimos consignados para aposentados, pensionistas do INSS, servidores públicos e militares das forças armadas. Com sede em Belo Horizonte (MG) o BMG está crescendo e se consolidando, comprando outros bancos e expandindo sua influência nos empréstimos consignados.

Empréstimo Consignado: como funciona o empréstimo sem consulta ao SPC

Os empréstimos consignados são vantajosos para o cliente e para a instituição financeira. Devido à redução dos riscos de inadimplência, as instituições financeiras podem reduzir os juros cobrados do cliente, de forma que ambos saem ganhando. Além disso, torna-se possível conceder empréstimo sem consulta ao SPC, mesmo que o cliente esteja com o nome sujo no SPC ou Serasa, pois as parcelas serão descontadas na folha de pagamento.

O empréstimo consignado consiste em analisar o contracheque para verificar se o cliente tem margem consignável, ou seja, se ainda não comprometeu mais de 30% de seu rendimento com empréstimos. Havendo margem, não há problema. Como o banco tem convênio com os órgãos públicos, empresas e INSS, basta fazer contato com o empregador, assinar o contrato e liberar o dinheiro.

Os aposentados são diretamente beneficiados com o empréstimo consignado. Com isso, conseguem resolver necessidades especiais, como realizar um tratamento médico, comprar medicamentos especiais, comprar um carro, comprar um imóvel, fazer uma viagem. As tarifas do BMG, por exemplo, envolvem taxas de 1,6 a 2,16, com Custo Efetivo Total de 2,34%. O custo efetivo total é a soma de todos os encargos que envolvem um empréstimo, como taxas de abertura de crédito, juros, tarifas, impostos.

Cuidados para não ser enganado ao fazer empréstimo

Quem está precisando de empréstimo urgente deve tomar muito cuidado. Nesses momentos, pode surgir a ansiedade, deixando as pessoas vulneráveis a golpes ou abusos. Para conceder empréstimos, uma instituição precisa ter autorização do Banco Central do Brasil. Quem empresta dinheiro a juros sem autorização está atuando como agiota.

Antigamente, quando era muito difícil ter acesso a crédito, as pessoas não tinham alternativas a não ser pedir dinheiro emprestado a amigos e parentes, ou pegar com um agiota a juros absurdos. Apesar da legislação e da facilidade de acesso ao crédito que existe atualmente, os agiotas ainda estão atuando. Por isso, somente contrate empréstimos com bancos formalmente organizados. É mais seguro e mais barato, e você tem a lei a seu favor.

Os aposentados e pensionistas devem também tomas cuidado com as propostas milagrosas, como muito dinheiro sem juros, com prestações muito pequenas. Alguns golpistas usam coisas assim e cobram taxas de adesão, ou seja, adiantamento em dinheiro para liberar o crédito. Isso é golpe, é crime. As instituições financeiras estão proibidas de cobrar qualquer tipo de adiantamento dos clientes. Se tiver algum tipo de taxa, deve descontar no valor do empréstimo e deixar isso bem claro para o cliente, em forma de demonstração do Custo Efetivo Total (CET).


Comente »