Financiamento de Motos: saiba como fazer

Redação Guia Empréstimos January 18, 2013 0

Cada dia mais a moto se torna uma das melhores opções de veículo para quem mora nas grandes cidades e precisa enfrentar diariamente quilômetros de trânsito, seja para ir ao trabalho ou faculdade.

Com a possibilidade de se livrar mais rápido dos congestionamentos e com um preço menor em comparação ao carro, ela tem ganhado muitos adeptos. O financiamento de motos é uma maneira ainda mais fácil de adquirir uma.

A maioria dos brasileiros tem dificuldades em poupar dinheiro, isso torna o financiamento uma opção mais regrada. Quando se escolhe o financiamento para motos é preciso estar atento às tabelas de juros das instituições financeiras e ver qual a melhor opção. Por ser um veículo de custo mais baixo que carros, a maneira de financiamento dada neste caso é por CDC (Crédito direto ao consumidor).

Como financiar uma moto

O processo de financiamento começa pela escolha da instituição financeira e um planejamento feito com base no valor de entrada que você pode dar. Quanto maior a entrada menor serão os juros a serem pagos e menor será o número de parcelas.

Os financiamentos são feitos por CDC (crédito direto ao consumidor), ou seja, a instituição financeira faz a compra da moto pagando a concessionária ou proprietário da moto. O veículo fica no nome do cliente, que paga em parcelas o valor da moto para a instituição financeira. Os juros são um encargo cobrado pela instituição por ser utilizar desse empréstimo e são manipulados por cada instituição financeira.

Ou seja, cabe a elas decidir o valor de seus juros. Este valor pode aumentar ou diminuir de acordo com o número de inadimplentes. Quando a instituição é prejudicada pela falta de pagamentos seus juros sobem para poder cobrir os danos. Algumas montadoras possuem bancos próprios que realizam o financiamento como é o caso da Honda.

Um dos fatores para se ter este tipo de facilidade é o fato de ser a maior vendedora da categoria, de cada 10 motos vendidas 8 são da marca, sua qualidade é o que faz os consumidores optarem por ela seja para trabalho seja para lazer. Isso permite que ela tenha descontos diretos de fábrica, e juros elaborados pela própria empresa que são acessíveis.

O fato da moto ser usada ou 0Km influencia nos juros e valor de financiamento. Uma usada pode ter taxas de juros mais elevados que uma 0km, pois por ser um produto de segunda mão as financeiras entendem que caso precise tomar o veiculo por inadimplência seu valor não será o mesmo como seria com uma moto nova.

Taxa de juros para financiamento de motos

Quem opta realizar o financiamento pela Caixa ou Banco do Brasil pode aproveitar os juros do Codefat (Conselho Curador do Fundo de Amparo ao Trabalhador). Com a baixa procura por financiamento de motocicletas o governo liberou uma verba de milhões de reais para o financiamento de motos de até 150 cc, antes o Banco do Brasil realizava financiamento apenas para motos com mais de 250 cc. Com isso os juros são reduzidos podendo ser de 1% a 1,9% e prazos de pagamento de 24 meses á 48 meses. Apenas estas duas instituições têm os juros confeccionados pela Codefat.

Antes de fechar a compra e o financiamento é possível simular em sites o valor para saber se vale à pena o negócio. Por exemplo, uma moto no valor de R$ 10.000,00 financiada em 36 meses com juros de 1,9% a.m.terá parcelas de R$ 392,75 ao mês. No final o valor pago pela motocicleta será de R$ 14.139,00, onde apenas R$ 3.965,59 serão pagos apenas de juros.

Portanto é importante avaliar se o financiamento é o melhor caminho, caso consiga juntar dinheiro e não tenha pressa em comprar uma moto comprar a vista ainda é o melhor negócio.


Comente »