O que é Empréstimo ?

Empréstimo, também conhecido como linha de crédito é uma das saídas mais utilizadas por brasileiros para realizar sonhos, pagar dívidas ou para investir em um negócio próprio.

Trata-se de um contrato entre duas partes credor (quem empresta) e devedor (quem pega o dinheiro emprestado), que paga o valor emprestado em parcelas com juros que variam de acordo com a instituição financeira e valor emprestado.

Onde fazer empréstimo

As instituições financeiras que emprestam dinheiro podem ser bancos comuns como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, Santander, HSBC ou bancos que não oferecem os serviços bancários comuns, sendo o empréstimo seu principal e as vezes único produto.

Algumas lojas de móveis como MM Mercado Móveis, Casas Bahia Salfer, entre outras também oferece serviços de empréstimo pessoal e/ou consignado.

Cuidados antes de contratar um empréstimo

Antes de assinar o contrato, o futuro devedor precisa analisar racionalmente o custo  benefício, fugindo de juros maiores do que as vantagens. Alguns empréstimos cobram juros menores quando o número de parcelas é reduzido, então antes de contratar um é bom analisar as opções e quais alternativas cobram menos juros.

Outra dica é contratar de empresas sólidas no segmento.

Quando um empréstimo é a melhor saída?

Um exemplo clássico é a pessoa que toma dinheiro emprestado para quitar dívidas. Pode ser uma boa se os juros do empréstimo forem inferiores aos juros de uma possível renegociação com a empresa credora.

Os destinos mais comuns para o dinheiro tomado emprestado são: viagem, reforma ou construção, compra de veículos, pagamento de dívida, abrir o próprio negócio, para capital de giro de negócios já constituídos, entre outras formas de emprego.

Dica: A finalidade do empréstimo tem que valer a pena. Se for para pagar dívida, os juros da mesma tem que ser superiores ao do empréstimo, se for para investir em um negócio, esse tem que ser viável e bem planejado, porque afinal de contas o empréstimo também é uma dívida.

Tipos de empréstimos

Os tipos de empréstimo mais comuns são: empréstimo pessoal ou crédito pessoal, Empréstimo consignado, rotativo, com cheque especial, empréstimo com penhor.

Empréstimo pessoal é a linha de crédito específica para pessoa física, correntista ou não de instituições bancárias como Banco do Brasil, CEF, Bradesco, Itaú, Santander, HSBC e outras.

Essa linha de crédito é disponível mais facilmente para quem é correntista, que geralmente tem crédito pré aprovado, mas também é disponibilizada para quem não tem conta. As taxas podem oscilar de banco para banco, por isso vale a pena sempre consultar mais de uma instituição antes de contratar.

O empréstimo consignado é estendido para quem tem emprego fixo com carteira assinada, servidores públicos, aposentados e pensionistas, sendo que o cliente autoriza o desconto das parcelas na folha de pagamento.

Existem empresas especializadas em empréstimo para aposentados, sendo que essas não oferecem quaisquer outros tipos de transações.
Quem trabalha em empresa privada e deseja fazer o empréstimo consignado precisa de autorização do patrão e a empresa precisa ser correntista na respectiva instituição.

Como nesse caso, as instituições têm mais segurança no recebimento, algumas não fazem consulta junto às instituições de proteção ao crédito, como SPC e SERANA, de forma que mesmo quem tem restrições no nome pode fazer empréstimo.

Crédito rotativo é um tipo de crédito específico para cartão de crédito para os casos em que as parcelas de determinada compra se torna “pesada” para o devedor e o mesmo tem a liberdade de pagar uma pequena porcentagem da dívida, enquanto que o restante rola para frente.

É uma boa alternativa para que o devedor “tome um fôlego” e volte a pagar suas prestações normais ou até mesmo quitá-las por completo.

O recurso é válido se usado com moderação e quando realmente se precisa, porém quando seu uso vira rotina, as finanças se complicam e os juros são altos.

Empréstimo com penhor: Outra modalidade que dispensa a consulta ao nome do devedor é o empréstimo com penhor.

Você deixa na instituição peças de valor comercial em troca de dinheiro no valor correspondente ao bem penhorado.
Quando quita a dívida com a instituição, o cliente resgata seus bens.

Prazos

Os prazos variam bastante, assim como a taxa de juros, antes de contratar, pesquise, simule e escolha quem oferecer o melhor custo benefício.


2 comentarios »

Comente »